Messody Benoliel


Nas asas da liberdade       Firmei meu corpo a voar       Pois ser livre é ter vontade       De não parar de sonhar ! 



FORÇA MÍSTICA


EM PLENA MATA, EU SÓ, ME REENCONTREI
E A NATUREZA EM SEU RESPLANDECER
FEZ-ME VIBRAR A ALMA E SUPLIQUEI:
MEU DEUS INTERIOR, QUERO VENCER

TODO E QUALQUER NEGATIVISMO,” EU SEI
QUE SE ASSIM FOR, NÃO MAIS IREI SOFRER
AS AUSÊNCIAS QUE NUNCA IMAGINEI
PUDESSEM MALTRATAR O MEU VIVER.

FORÇAS PSÍQUICAS ME FORTALECEM
E A FORÇA CÓSMICA POR FIM DESPERTA
VISÕES BENDITAS QUE NOS DESVANECEM.

ACESOS PERMANECEM OS SENTIDOS
NUMA ELEVADA SITUAÇÃO DE ALERTA,
QUE SUAVIZA CORAÇÕES PARTIDOS!




IDENTIDADE


EU SOU ASSIM, COBERTA DE INCERTEZA

E PARADOXALMENTE INCONTROLÁVEL,

CREIO, PORTANTO, MAIS DO QUE EXPLICÁVEL,

SER SEMPRE UM MAR EM PLENA CORRENTEZA.


SOU O QUE SOU, DEVIDO Á NATUREZA,

QUE NÃO ME QUER DE FORMA CONTROLÁVEL,

VIVENDO EM ANSIEDADE INSUSTENTÁVEL,

QUE ME ATIÇA, COM MUITA SUTILEZA.


SOU CONTRASTE, SOU VÁRIAS NUMA SÓ,

SOU FÊMEA, CALEJADA POR AMAR,

SABENDO DAR UM LAÇO E DAR UM NÓ.


SOU OUTRAS, NÃO SOU NADA CERTAMENTE,

NECESSÁRIO SERÁ ME APAIXONAR,

PARA SER MUITAS, DE REPENTEMENTE.




Santiago de Compostela
(Xaco Beo 2004)


Em Ano Santo,
Privilégio Jubilar:
Santiago de Compostela
eu, o insólito
e "el vuelvo del botafumeiro".

Na Catedral, o abracei
Orei contrita.
O Santo Apóstolo e seus discípulos,
Teodoro e Atanásio, descansam
em cripta de prata.
Sua cabeça foi decapitada
mas permanece ali, iluminada,
a sua alma.

Nesses dias de penitência,
metade de mim peregrina,
satisfez-me a indulgência plena.

Conheci Madre Pilar
e juntas atravessamos
dezenas e mais dezenas de ruelas sagradas.

Santiago El Mayor, de olhar firme e piedoso,
deixou-me a fé e a esperança fortificadas.

E a vontade de mais caminhar... caminhar... caminhar
 


Minha mãe não tem descanso        Nem após sua partida          Pois de chamá-la não canso,          Pelos caminhos da vida.


Tempo de mãozinha dada,
Eles dizem que passou,
Mas isto não me diz nada,
Pensa assim quem nunca amou.


wpe97514.gif (35568 bytes)


Dizem que sou uma artista          Porque canto e adoro dança,          Mas sou mesmo é sonetista         Que na trova se embalança !


A morte não é tristeza, 
Sempre traz conformação 
Tristeza é seguir vivendo 
Quando acaba a ilusão



Messody por Messody

Escritora, advogada, compositora e cantora.
Menina de curso primário e já se arriscava a escrever versos. Risco 
porque, sem qualquer orientação, estes brotavam melosos posto que, líricos.
Isto, na década de quarenta, quando ainda não estava fora de moda o amor expectativa,
o amor fantasia, o amor apenas sonhado. Hoje me envergonharia daqueles versos,
inclusive por serem óbvios demais. Mas, felizmente eles foram para Brasília ,
na mala de uma amiga que lá foi residir e dela nunca mais tive notícias.
Apenas um  refrão de um dos poemas ficou em minha memória: 

"…MAS COMO O AMOR É CEGO 
E CEGO POR NATUREZA, 
VAI DEIXANDO QUE EU VIVA, 
SEMPRE, SEMPRE NA INCERTEZA". 

Meu pai, de forma inescrupulosa, entrava no meu quarto e lia tudo que estivesse
na minha escrivaninha. Uma vez o peguei em flagrante e ele ficou amarelo, azul,
nada tendo a dizer em sua defesa. Porém, no dia seguinte, quando voltei do colégio,
encontrei em cima dos meus escritos um bilhete do meu pai que dizia: 
" FILHA, SER SENTIMENTAL É SOFRER MUITO…" Este conselho, confesso, me abalou.
Hoje é que sei o que meu pai queria dizer: Filha, ser poeta é sofrer muito…
Daí em diante, tudo continuou evoluindo e muitos versos ainda sem criatividade,
 prossegui elaborando. Mas devo muito aos poetas clássicos a minha formação literária.
Os clássicos brasileiros e franceses mereciam toda a minha atenção,
não deixando de lembrar que na literatura portuguesa, tenho também meus preferidos.
Mas aqui não pretendo escrever um ensaio, apenas uma pincelada de como tudo começou,
devendo lembrar que meu pai era um poeta e trovador sensível. Seus textos, de vez em quando,
eram publicados na Revista mensal da antiga Sumoc (Superintendência da Moeda e do Crédito).
 


Se você gostou indique o endereço: www.almadepoeta.com/messodybenoliel.htm
Se você gostou escreva seu comentário para a autora:
mebenoliel@yahoo.com.br


Tenha sua Página Pessoal no Alma de Poeta


Clique na imagem acima.


home    galeria de arte    poetas em destaque    poetas 3x4    poetas imortais    colunistas    cinema    concursos

páginas pessoais     agenda poética     poetas no You Tube      fala poesia     oficina virtual      histórico

Clique e entre



Seu site de poesia, arte e algo mais...

www.almadepoeta.com

Alma de Poeta
©Copyright 2000 / 2008
  by Luiz Fernando Prôa