Poetas 3 x 4

José Alberte Corral

                                       Galiza



Zouparam nele a consciência

e calou,

aplicaram-lhe a picana

e calou,

arrancaram-lhe os dentes

            furaram-lhe as gengivas

e calou,

desaparecerom-no em cal viva

e ninguém falou.

 

Hoje os seus verdugos

som respeitáveis estadistas e democratas.
 


 

Como gosto de te olhar

                        nua sobre a cama...

nom sei quanto durou

os teus beijos nom marcavam as horas.

 

Eu

- insone perene –

enxergo as luzes desta cidade

até ontem, para mim, desconhecida,

e tu

aqui estavas aguardando-me

 



            Nasci em Monte Alto (A Corunha), ainda que hoje viva frente por frente em outro bairro, Santo Roque, e sempre com o mar da Torre e do Orçam nos meus olhos, como bem dizia um amigo meu, “O nosso mar”.
            Quando neno em Monte Alto; nos meus sonhos Monte Outo, porque aquele bairro cheio de luz e aberto, hoje nom existe; tínhamos todo o monte para jogar o lutar, tanto servia-nos para o futebol como para fazer umha guerra com croios. No cruze de ruas onde me criei (Santo Tomé e Colom) estava a terra, e valia-nos para jogar: ao ché, a bilharda, as bolas, e também como nom, ao futebol. As mulheres mentres cuidavam dos filhos mais pequenos calcetavam à racheira do sol, as casas tinham como muito um andar; hoje com o mesmo largo ou ancho de rua os edifícios tenhem entre seis e sete andares, convertendo as ruas em calejas sombrias e húmidas.
            Entre o esforço e a pressom dos meus pais fum fazendo os meus primeiros estudos, para logo findar Professorado Mercantil, Licenciado em Ciências Económicas. Como a minha vida foi em certa medida um pécio no meio dos oceanos, também fizem estudos de Jornalismo na U.C.V. de Caracas.
            Depois de trabalhar em distintos quefazeres, na actualidade exerço como Professor de Ensino Secundário. Mas sempre serei um neno do bairro de Monte Alto.
            Tenhem-me publicado Del amor y la memoria, poesia (1ª ed.: Ateneo de los Teques - Venezuela; 2ª ed.: Emboscall - Vic), Palavra e Memória, poesia (AGAL, Galiza), Acarom da Brêtema, poesia (AGAL, Galiza), Do lusco-fusco, relatos (Baía Edicións, Galiza), Detrás da palavra, poesia (AGAL, Galiza). Nestes momentos está no prelo o meu segundo livro de relatos, Buracos no espelho, editado por AGAL.
 


Se você gostou indique o endereço: www.almadepoeta.com/poetas3x4.htm

Voltar para Poetas 3 x 4



home    galeria de arte    poetas em destaque    poetas 3x4    poetas imortais    colunistas    cinema    concursos

páginas pessoais     agenda poética     poetas no You Tube      fala poesia     oficina virtual      histórico

Clique e entre




www.almadepoeta.com


Alma de Poeta
 
© Copyright 2000 / 2007 by Luiz Fernando Prôa